Pesquisas

Aeróbico em jejum AEJ ou alimentado para otimizar perca de gordura por Paoli

jejumEste estudo realizado em 2011 por um grupo encabeçado por Antonio Paoli, analisou as diferenças no metabolismo entre aeróbico em jejum AEJ ou alimentado. A treino consistia em 36 minutinhos a 65% do VO2max. Contradizendo uma das práticas mais estendidas no mundo dos bodybuilders profissionais (usuários de drogas), os resultados provaram que após 12 horas, quem fazia exercício em jejum padecia um ritmo metabólico menor e, por tanto, uma menor utilização de gordura, fenómeno que permanecia patente mesmo 24 horas após. Ou seja, a quantidade supérflua de gordura queimada durante a realização veria-se anulada pelos efeitos negativos posteriores no metabolismo durante o resto do dia.

Exercício e nutrição são frequentemente usados de forma combinada para perder gordura corporal e reduzir peso. Neste sentido, programas de treinamento são tão importante quanto uma correta nutrição. Vários assuntos são ainda controversos nesta área, e entre eles há os informes contrastados sobre se treinar em jejum pode aumentar a perca de peso a través da estimulação da actividade lipolítica. O propósito dos autores foi verificar diferenças no metabolismo das gorduras durante o treinamento em jejum ou alimentado. Compararam o efeito no consumo de oxigênio VO2 e a utilização do substrato, estimada pelo RER (Percentagem de troca respiratória), em 8 jovens adultos saudáveis que realizaram as mesmas sessões de treinamento moderado (36 minutos de treino cardio na esteira a 65% da freqüência cardíaca máxima) pela manha em dois testes de sequência aleatória. FST (em jejum) ou FED (alimentados) depois do cafe de amanhã. Em ambos casos, a mesma quantidade total de comida de qualidade foi ingerida nas 24 horas posteriores a sessão do treinamento. Só o cafe de amanhã aumento ambas VO2 e RER significantemente (4.21 vs. 3.74 e 0.96 vs. 0.84, respetivamente). 12 horas depois da sessão de treino, VO2 estava ainda alto no test FED, enquanto o RER esta significantemente mais baixo no FED, indicando uma maior utilização de gordura. A diferencia foi ainda significante 24 horas depois do exercício. Os autores concluíram que quando exercício de intensidade moderada é feito para perder gordura, fazer jejum antes do exercício não aumenta o uso de lipídeos; melhor, a atividade física após uma comida ligeira é aconselhável.

Quer Conhecer O
Passo a Passo 
Exato Para 
QUEIMAR GORDURA
E GANHAR MUSCULO

Facilmente?