Dicas

Como escolher um bom personal trainer

Avalie este post

COMOESCOLHER PERSONAL (1)Finalmente vamos tentar dar resposta as dezenas de emails que recebemos pedindo referencias de bons personal trainers nas diferentes cidades do Brasil. Com certeza, há uma grande quantidade de excelentes treinadores que irão lhe ajudar a conseguir os resultados desejados, mas como em todas as areas, também há péssimos profissionais.

Como saber se o personal trainer merece o investimento que estamos prester a fazer?

1.- Motivante e educativo para a independência: De nada adianta ser o profissional com CREF, tripla titulação, pós-graduado, pesquisador e criador da roda sem as habilidades psico-técnicas certas. Ou seja, saiba comunicar, empolgar… EDUCAR. O que é educar? Transmitir informação de forma dinâmica, leviana, responsiva com o intuito de preparar o aluno para a autonomia. Traduzindo: não procure personal trainers que estejam mais preocupados em prolongar sua relação comercial do que em formar você como esportista totalmente independente. Não, falar do final de semana, da novela das oito ou da fofoca do dia não tem espaço na educação física.

2.- Curriculum Vitae: Uma percepção erradíssima é acreditar que você está pronto para atuar de forma eficiente na area por ter uma titulação universitária ou por pagar a quota do CREF. A realidade é bem o contrario. O sistema educativo tradicional é FALHO e produz 0.0 % profissionais prontos para a realidade laboral, não só na area de educação física mas na quase totalidade dos setores. Conseqüência: pessoas sem titulação que conseguem MOTIVAR e MOVIMENTAR mais pessoas em favor do exercício físico do que individuo formado.

Por que? A resposta é sempiterna: FOME, SANGUE NO OLHO, estratégia eficiente de comunicação, vontade de melhorar que fazem que pessoas com menor conhecimento e preparação tentem caminhos alternativos para produzir resultados válidos. Mas atenção, os resultados tem que ser válidos.

Então, primeira pergunta que vocês tem que fazer para seu possível personal: cade seu CV? Vejam qual foi a ultima vez que atendeu num congresso ou palestra. Alias, se ele mesmo da palestra ou divulga seu conhecimento de qualquer das formas possíveis a través de livros, internet ou participação de grupos de estudo.

3.- Prova Social: Se você quer emagrecer, é ilógico confiar naquele personal trainer que apresenta um corpo com presença notável de gorduras. Se você quer ganhar, não seria normal confiar num personal trainer magro ou fora de forma. Essa lógica faz sentido mas deve ser acompanhada de um analise mais profundo:

– idade do treinador: um personal pode estar fora de forma a partir de certa idade o que não significa que não apresentasse, no passado, uma forma física conforme aos seus conhecimentos e, por tanto, valide nesse sentido sua capacidade de produzir resultados

– alunos do treinador: existe sim a figura do treinador incapaz de se auto-disciplinar porem excelente em acender atitude e reação nos seus alunos. Então, veja, analise e fale com os dele.

4.- Filosofia e metodologia transparente: Se foi antes o ovo ou a galinha, é difícil de saber. Se é por conta do aluno obcecado com resultados rápidos ou por conta do personal querendo tirar vantagem económica fácil, o fato é que uma grande quantidade de personal acabam aconselhando aos seus alunos o uso de drogas anabólicas ou lipolíticas de forma irresponsável e que ainda acabam usando como prova social.

Um grande diferencial na atualidade é aquele personal que desde o minuto zero ira lhe falar de todas as possibilidades existentes lhe instruindo sobre como criar uma atitude bem antes do que um físico. Esse tipo de treinador vale ouro.

5.- Valor do serviço: Procure a opção econômica que mais se adapte ao seu bolso A LONGO TERMO. Geralmente, salvo excepções, os melhores tem um custo maior. Se é mais interessante procurar um acompanhamento a longo do ano, do que apenas por 3 meses, será você quem analise em função da sua capacidade de aprendizagem e, especialmente sua capacidade de autonomia. Por exemplo, ganho de massa muscular tem um custo que deve começar por academia, depois nutrição, seguidamente informação/educação, que é onde entra a figura do personal trainer, e por último, suplementação/ergogênicos. Por tanto, se mal temos orçamento para uma nutrição regrada, deveríamos redirigir o dinheiro do personal para isso e procurar um substitutivo econômico e de qualidade como pode ser:

  • libros;
  • sites de confiança.
  • consultorias/coaching online de valor: nesse ponto é donde nos ajudamos já a mais de 3000 pessoas que fazem parte da nossa comunidade privada.

Então, analisem bem seus investimentos e saiam da zona de conforto: perguntem ao seu personal, troquem de personal, fiquem sem personal, experimentem consultorias online… em definitiva, há muitas opções válidas desde que o retorno seja expressivo: estagnação não é nunca boa.

Quer Conhecer O
Passo a Passo 
Exato Para 
QUEIMAR GORDURA
E GANHAR MUSCULO

Facilmente?