Pesquisas

Treinamento de força sem falha muscular otimiza resultados por Izquierdo 2006

Interessante pesquisa publicada pelo grupo de Izquierdo no 2006 que colocou durante 11 semanas, 42 homens fisicamente ativos divididos em três grupos, um  em uma rotina de treino de resistência até a falha frente, outro sem falha e outro como controle. Todo seguido por outro período de 5 semanas de treinamento de potência e força máxima com o fim de analisar as mudanças fisiológicas nos hormônios catabolicos e anabolicos basais circulantes.

Foram realizados testes de sangue e de força na semana 0, 6, 11 e 16.

 

A investigação mostrou que:

  1. treinamento de força até a falha resultou em reduções de concentrações em repouso de IGF-1 e elevações de IGFBP-3, enquanto a não falha resultou em reduções em repouso do cortisol e elevações em repouso de testosterona total.
  2. um estimulo potencial benéfico no grupo que não atingiu a falha muscular em relação a melhora de força e potência, especialmente na subsequente fase de pico, enquanto usar a falha muscular levou a mais ganhos na resistência muscular.

Conclusão? Até a falha ou não? De novo, as duas… cabe periodizar. Atenção que a pesquisa fala de treinamento de força e não hipertrofia, e possivelmente um dos grandes acertos é não desligar hipertrofia da força no planejamento de uma periodização otimizada.

Quer Conhecer O
Passo a Passo 
Exato Para 
QUEIMAR GORDURA
E GANHAR MUSCULO

Facilmente?